IDJ e FCA assinam protocolo para a materialização da Missão Cabo Verde no Mundial

Agosto 23, 2021

O Instituto do Desporto e da Juventude (IDJ, I.P) e a Federação Cabo-verdiana de Andebol rubricaram, na manhã de hoje, terça-feira, 15, na Cidade da Praia, um protocolo que visa o reforço de cooperação institucional para a materialização da preparação e participação da Seleção Nacional de Andebol Sénior Masculino, no Mundial, Egipto’ 2021. 

No ato, o Presidente do IDJ, Frederic Mbassa, iniciou o seu discurso parabenizando a seleção nacional de andebol por ter atingido um feito excecional. “É a primeira vez que uma modalidade desportiva coletiva atinge o maior palco desportivo no mundial da sua modalidade”, realçou. 

O objetivo do referido protocolo é juntar todos os esforços para garantir uma participação condigna da nossa Seleção Nacional nesta que é a primeira qualificação do nosso país numa competição a nível mundial, em modalidades coletivas.

“É um feito extraordinário”, prosseguiu o presidente do IDJ, “e o Conselho Diretivo e toda a equipa do IDJ quer parabenizar e felicitar a seleção pela realização e, sem margens de dúvidas, faremos todo o que estiver ao nosso alcance para proporcionar uma excelente participação da nossa seleção”. 

Estamos orgulhosos dos nossos campeões que fizeram um trabalho muito bom, que começou há 2 anos com as camadas mais jovens e que culminou com a qualificação da seleção sénior para o mundial 2021. 

“A assinatura deste protocolo encerra um desafio que é de proporcionar às nossas seleções as melhores condições de participação nos grandes palcos. E nós temos a consciência de que a preparação é fundamental para ter bons resultados”, considera o Presidente do IDJ, Frederic Mbassa. 

Por isso, Mbassa acredita que é preciso preparar atempadamente e garantir que toda a logística, entre outros aspetos, seja respeitada e cumprida, para que os atletas e toda a equipa técnica estejam focados, principalmente, em jogar, em levar bem alto a nossa bandeira, o nome de Cabo Verde e da nação. 

Este dirigente considera, ainda, que “esta participação é uma oportunidade de ouro para expor todo o trabalho que está sendo feito a nível das federações, das instituições públicas e privadas” convicto que, todos juntos, iremos conseguir um bom resultado”. Por isso, frisou que deve-se unir todos os esforços para garantir uma participação de qualidade. 

“Nós sabemos que existe um desafio administrativo, logístico e financeiro de preparação e é por isso que o IDJ foi criado, para garantir que quem pratique as modalidades desportivas, em nome do país, tenha todas as condições que o país possa oferecer”, reforçou o presidente do IDJ. 

Por isso, estamos extremamente orgulhosos de assinar este protocolo que representa apenas o primeiro passo, pois o IDJ já tem em andamento um trabalho a nível de comunicação, de logísticas para o estágio da seleção e para qualificação para ajudar a seleção em Portugal e no Egito. (repetições..)

Por sua vez, Nelson Martins considerou de “um marco importante a assinatura do protocolo de cooperação com o (IDJ) para a participação da seleção no Mundial do Egito’2021”. 

 

Ainda, para este dirigente, este protocolo vai permitir à federação resolver algumas lacunas, porque trata-se do maior suporte administrativo que vinha faltando às federações, possibilitando, assim, que as federações resolvam os problemas maiores que se relacionam com a burocracia para a obtenção dos vistos e dos passaportes.

 

Martins assegurou que, agora, a seleção de andebol estará mais preparada para poder, de facto, deslocar-se para as missões internacionais com maior confiança e consequentemente, com maiores resultados, a iniciar-se nesta aparição inédita num mundial do desporto coletivo.

https://idj.cv/wp-content/uploads/2021/01/logo-branco-512.png

Conectar o Desporto e a Juventude às Oportunidades

Fique em contacto
+238 3336126
info.idj@gov.cv
Cidade da Praia, Cabo Verde

©2021 Instituto do Desporto e da Juventude. Todos os direitos reservados.